rei da comediaO REI DA COMÉDIA - Revivel
ELENCO: Robert De Niro, Jerry Lewis, Sandra Bernhard, 1983 (EUA), 110 min, Comédia Dramática, 14 (anos).
Robert De Niro, Jerry Lewis e Sandra Bernhard iluminam a tela neste filme inesquecível de Martin Scorsese. Um dia enquanto está a caminho do estúdio, algo engraçado acontece com o anfitrião de TV Jerry Langford: ele é sequestrado pelo aspirante a comediante Rupert Pupkin e por sua tresloucada amiga. Langford é então forçado a dar uma chance a Pupkin permitindo que ele apresente seu número no show. O que se segue é uma história incrivelmente engraçada e introspectiva sobre o lado negro da comédia.
Amor em Tempos de GuerraAMOR EM TEMPOS DE GUERRA
ELENCO: Ben Kingsley , Josh Hartnett, Hera Hilmar, 2017 (EUA), 106 min, Drama Histórico/Romance, 14 (anos).
Na Primeira Guerra Mundial, uma mulher deixa os EUA para se juntar a uma missão médica com o Império Otomano. Lá, ela se apaixona por um tenente do exército local e tem sua lealdade posta em dúvida por um médico americano comandante da missão. Dividida entre os dois ela descobre que o amor pode ser o fator mais perigoso nesse conflito.
Tempos de guerra são sempre tempos difíceis, mas mesmo nesse cenário caótico o amor pode acontecer transformando vidas para sempre.
adelmanMONSIEUR & MADAME ADELMAN - PALESTRANTE
ELENCO: Doria Tillier, Nicolas Bedos, Denis Podalydès, 2017 (FRA), 120 min, ComédiaDramática/Romance, 16 (anos).
Sarah e Victor estiveram juntos por 45 anos. No funeral dele, Sarah é abordada por um jornalista que deseja contar a história de seu marido, um renomado escritor, a partir do olhar da mulher que sempre o acompanhou. A partir de então, ela passa a contar as minúcias do relacionamento que tiveram, incluindo segredos bastante íntimos.
 

Sinópise por
Andrés von Dessauer
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Mostrar as passagens do tempo nas expressões faciais dos atores não representa um problema intransponível ao staff de maquiagem quando da produção de um filme; já reduzir uma vida longa a duas horas de projeção é um desafio aos cineastas, aos roteiristas, aos editores etc. Mesmo assim, M. et Mme ADELMAN  (2017), a primeira obra do autor e roteirista Nicolas Bedos, que, atuou, anteriormente, em três longas (incl. A DATILÓGRAFA) e, no filme em questão, também é protagonista, representa a prova de que a 7ª Arte consegue, dependendo dos recursos, resolver essa demanda. Dividir o tempo linear em capítulos, sempre de olhos nos articulados, é uma solução frequente e, neste longa, bem executada.

O fio condutor – objeto da obra, uma máquina de escrever, já empregada, com sucesso, na recente película TRUMBO (Jay Roach, 2016) – abre a sequência temporal da saga familiar. Essa máquina conecta duas pessoas com aspirações literárias complementares e se transforma, no final, em computador, evidenciando a passagem do tempo. Além das atividades mencionadas, Bedos é, na vida real, criador de trilhas musicais, portanto as partes auditivas, em harmonia com o roteiro cativante, fazem com que a estória do casal possa ser considerada uma das melhores películas da safra de 2017. O andar da carruagem na montanha russa da vida dos dois, ganhou, assim, sustentação que poucos filmes conseguem. A edição merece aplausos, pois os cortes foram executados de forma cirúrgica, conectando, por exemplo, em sequências rápidas e de forma original, três mortes: de um cão, de uma ave e o suicídio da mãe/sogra Adelman.

A linearidade do tempo, sempre em flashbacks, não desaba para o tédio, pois, além de outro fio condutor, o entrevistador, Bedos, introduziu vários ‘pulos de gato’ criando, assim, agilidade e leveza para a obra, não poupando situações hilárias. Nesse sentido, o psicólogo, nas sessões do M. Adelman, sempre muito paciente com as ladainhas do cliente, transforma-se, quando em estado terminal, em um indivíduo revolto. Isso, justamente, na parte trágica da película, podendo, assim, ser enquadrada como ‘comédia dramática’. Na opinião de alguns críticos trata-se, porém, de um filme formulaico. Para desfazer essa opinião, basta apontar que quase todas as películas seguem uma determinada fórmula, até porque naquelas em que não existe um roteiro, o espectador se encontra diante um álbum de fotografias.

No centro da ação, a determinação incondicional da Mme Adelman (ótima performance da atriz Doria Tillier), evidenciada na forma enérgica como apaga, duas vezes, o cigarro; nas suas chamadas incessantes para o autor dos livros, seu futuro marido, e na explícita afirmação “Eu preciso dele!”. Diante dos 45 anos de vida do casal, o espectador talvez possa concluir que, por bem ou por mal, um casamento só pode ser duradouro, se existe algum grau de dependência entre as partes. Justamente, o fator de complementaridade faz um casal ser casal e se distinguir daquelas parcerias que só coexistem debaixo do mesmo teto. Como nenhuma relação está privada das fases em que as frustrações e as insatisfações derrubam um passado romântico, Bedos não se privou de mostrar esse vazio

ADELMAN é mais do que um retrato de uma longa vida em conjunto. A intenção do cineasta é passar uma rasteira no espectador e mostrar que tudo que os sentidos percebem, não necessariamente, é real. A plateia se encontra, desde o início, em uma cilada, ao deduzir que tudo é como aparenta ser. Algumas ótimas obras da cinematografia, conseguiram, justamente, dar uma virada nos últimos minutos, causar espanto e, com esse efeito, garantir bilheterias. Se existisse a classificação “rasteira” para definir as produções cinematográficas, obras como o argentino O SEGREDO DOS SEUS OLHOS, o italiano YOUTH, o mexicano NÃO ACEITAMOS DEVOLUÇÕES e outras tantas, poderiam fazer parte dessa família. De fato, a inversão da pessoa autora dos livros, em ADELMAN, só ocorre no final.

Cinema é, essencialmente, ilusão, e cineastas são ilusionistas por excelência, mas para uma pessoa atenta, a dica que algo está errado já é mostrada no cartaz, que inverte, no título, a posição de bons costumes, pois, na língua francesa, a abreviação Mme vem sempre na frente da abreviação M. . Inclusive, no cartaz, a imagem dela é mais importante e deixa-o ficar na sombra. Além disso, o nome Adelman é o nome da família dela. Existe até um indício mais sutil que algo está trocado: por falta do segundo ‘n’, o sobrenome é de origem judaica, não alemã. O nome ‘Adel’ significa, em alemão, ‘nobre’. Acontece que, para um judeu adquirir o título de nobreza, deve ter-se convertido previamente em cristão-novo. Isso não aconteceu com a família dela, portanto Bedos, propositalmente, ao usar esse sobrenome, um ‘judeu nobre’ que não existe indica que algo deve estar incorreto nesse filme.

A ótima rasteira dupla no título perde força diante da fala da verdadeira autora, revelada só para o entrevistador, que ela não necessita leitores, uma vez que, precisamente, ele, o marido, era o único leitor importante e, como ela finaliza, “não durmo com leitores!”. Mesmo a dependência mútua de tantos anos não diminui, em nada, a extraordinária prova de amor da Mme Adelman a qual Bedos conseguiu dar projeção em seu primeiro filme.
OS MENINOS QUE ENGANAVAM NAZISTASOS MENINOS QUE ENGANAVAM NAZISTAS
ELENCO: Dorian Le Clech, Batyste Fleurial, Patrick Bruel, 2017 (França, Canadá, República Tcheca), 114 min, Drama, 12 (anos).

Durante um período de ocupação nazista na França, os jovens irmãos judeus Maurice e Joseph embarcam em uma aventura para escapar dos nazistas. Em meio a invasão e a perseguição, eles se mostram espertos, corajosos e inteligentes em sua escapada, tudo com o objetivo de reunir a família mais uma vez.
NEVE NEGRANEVE NEGRA
ELENCO: Ricardo Darín, Leonardo Sbaraglia, Laia Costa, 2017 (Argentina, Espanha), 90 min, Drama/Suspense, 14 (anos).

Acusado de matar seu irmão durante a adolescência, Salvador vive isolado do mundo no meio da Patagônia. Depois de várias décadas sem ter contato com seu irmão Marcos e sua cunhada Laura, o casal vai ao encontro dele para convencê-lo a vender as terras que compartilham devido a herança. Neste local isolado e inacessível, o duelo entre os papéis de vítima e assassino voltam à tona...

O roteiro é sublime, nos deixa atento até o último segundo. O elenco é de primeira, tendo como destaque o maior ator da atualidade, o argentino Ricardo Darín. Neve Negra é sem dúvida, um dos grandes suspenses do ano.
NORMANNORMAN – CONFIE EM MIM - PALESTRANTE
ELENCO: Richard Gere, Lior Ashkenazi, Michael Sheen, 2017 (EUA/ Israel), 119 min, Drama, 10 (anos).

Norman Oppenheimer, proprietário de um pequeno negócio - operador financeiro - faz amizade com um jovem político em um período complicado de sua vida. Anos mais tarde, esse homem torna-se um influente líder mundial transformando drasticamente sua vida.

Richard Gere é o grande atrativo deste filme. O ator interpreta “judeu generoso” que usa bondade para disfarçar interesses e personalidades.
ACIMA DE QUALQUER SUSPEITAACIMA DE QUALQUER SUSPEITA
ELENCO: Michael Douglas, Jesse Metcalfe, Amber Tamblyn, 2010 (EUA), 105 min, Suspense, 14 (anos).

Remake do filme "Suplício de uma Alma" de Fritz Lang, "Acima de Qualquer Suspeita" gira em torno de um jornalista que decide assumir um assassinato que não cometeu, apenas para expor os perigos da evidência circunstancial (artifício que pode levar um inocente a ser condenado) e denunciar um advogado que manipulou provas no passado. Seu plano corre bem, até que seu amigo, a única pessoa que poderia exonerá-lo, é assassinado.
O LEITORO LEITOR
ELENCO: Kate Winslet, Ralph Fiennes, David Kross, 2009 (EUA/ALE), 123 min, Drama, 16 (anos).

Na Alemanha pós 2ª Guerra Mundial, o adolescente Michael Berg se envolve, por acaso, com Hanna Schmitz, uma mulher com o dobro de sua idade. Apesar das diferenças de classe, os dois se apaixonam e vivem uma bonita história de amor. Até que um dia Hanna desaparece misteriosamente. Oito anos se passam e Berg, então um interessado estudante de Direito, se surpreende ao reencontrar seu passado de adolescente quando acompanhava um polêmico julgamento por crimes de guerra cometidos pelos nazistas.
CEGONHASCEGONHAS
ELENCO: Klebber Toledo, Tess Amorim, Marco Luque, 2016 (EUA), 87 min, Animação/ Comédia/Família, (Livre).

Cegonhas entregam os bebês... ou costumavam entregar. Agora elas entregam encomendas. Júnior, a melhor cegonha de entrega, se meteu numa grande confusão depois de ativar acidentalmente uma antiga fábrica de bebês e produzir uma adorável menina.
UMA FAMILIA DE DOISUMA FAMÍLIA DE DOIS
ELENCO: Omar Sy, Gloria Colston, Clémence Poésy, 2017 (França/Reino Unido), 118 min, Comédia/Drama, 12 (anos).

Samuel nunca foi de ter muitas responsabilidades. Levando uma vida tranquila ao lado das pessoas que ama no litoral sul da França, ele vê tudo mudar com a chegada inesperada de uma bebê de poucos meses chamada Glória, sua filha. Incapaz de cuidar da criança, ele corre para Londres a fim de encontrar a mãe biológica, mas, sem sucesso, decide criá-la sozinho. Oito anos depois, quando Samuel e Glória se tornam inseparáveis, a mãe retorna para recuperar a menina.
O TEMPERO DA VIDAO TEMPERO DA VIDA
ELENCO: Georges Corraface, Ieroklis Michaelidis, Renia Louizidou, 2005 (Grécia/Turquia), 108 min, Comédia dramática, Livre.

É a história sobre um menino que cresceu em Istambul, cujo avô, um filósofo culinário e mentor, o ensina que tanto a comida quanto a vida, requerem um pouquinho de sal para adicionar-lhes sabor... Ambas precisam de um toque de tempero. Mas por causa da guerra, sua família se muda novamente para Grécia. Fanis cresce e se torna um grande cozinheiro. Trinta e cinco anos depois ele deixa Athenas e volta para Istambul a fim de rever a vizinhança onde cresceu e seu primeiro grande amor. Então ele percebe que sua vida necessita de um pouco de tempero também.
MENSAGEM PARA VOCEMENSAGEM PARA VOCÊ
ELENCO: Tom Hanks, Meg Ryan, 1999 (EUA), 119 min, Comédia dramática, 14 (anos).

“Mensagem Para Você” confirma todo romance, charme e emoção que as pessoas poderiam esperar no reencontro das estrelas (Tom Hanks, Meg Ryan) e da Diretora (Nora Ephron) de Sintonia de Amor. Greag Kinnear, Parker Posey, Jean Stapleton entre outros coadjuvantes são os ingredientes perfeitos adicionados a este romance moderno, em que o proprietário magnata de uma superloja de livros e a dona de uma aconchegante livraria infantil, são correspondentes anônimos por e-mail que se apaixonam perdidamente, sem saber que são, na verdade, rivais nos negócios.
FRANTZFRANTZ
ELENCO: Pierre Niney, Paula Beer, Ernst Stötzner , 2017 (ALE/FRA), 113 min, Drama, 12 (anos).
Após a Primeira Guerra Mundial, uma jovem alemã chora diariamente no túmulo de seu noivo, morto em uma batalha na França. Um dia, ela encontra um misterioso francês que visita o túmulo do noivo para colocar flores.

Frantz é um belo filme não sobre as feridas, mas sobre as cicatrizes.
MEU PAPAI  NOEL 3MEU PAPAI É NOEL 3 – A FUGA DO PAPAI NOEL
ELENCO: Kevin Pollak, Tim Allen, Martin Short, 2006 (EUA), 98 min, Comédia/Fantasia/Família, Livre.

Após herdar as funções de Papai Noel, Scott Calvin conquistou o coração de Carol, que logo foi morar com ele no Pólo Norte. Mas, agora, a Sra. Claus está grávida e muito sensível, o que não facilita o trabalho de Calvin. Para agravar ainda mais a situação, os parentes de sua esposa resolvem fazer uma visita, ao mesmo tempo em que o maligno Jack Frost traça um terrível plano para roubar o Natal para si.
oliverOLIVER! - REVIVEL
ELENCO: Ron Moody, Oliver Reed, Hugh Griffith, 1969 (Reino Unido), 153 min, Comédia Musical, (Livre).
Oliver é um garoto órfão que foge da vida desanimada do asilo e vai para as ruas londrinas do século 19... Abrilhantado com uma trilha sonora comovente, Oliver! vai levar você a uma jornada em busca do amor, família e honra entre ladrões.

Participe das divertidas aventuras de Oliver Twist nesta adaptação musical do clássico conto de Charles Dickens premiada com o Oscar! Vencedor de seis prêmios da Academia, incluindo Melhor Filme e Melhor Trilha Musical, Oliver! vai roubar seu coração!
O MAIOR AMANTE DO MUNDOO MAIOR AMANTE DO MUNDO
ELENCO: Gene Wilder, Carol Kane, Dom DeLuis, 1977 (EUA), 89 min, Comédia, 12 (anos).

O astro da comédia Gene Wilder vai de padeiro a sheik nesta obra hilária que conta a luta de um homem para tornar-se “O Maior Amante do Mundo”. Após esforços para conseguir o papel, sua esposa Annie acaba se apaixonando pelo verdadeiro Valentino e decide deixar o marido.

Durante anos o ator Gene Wilder teve como grande parceiro dos filmes de comédia o inesquecível e talentoso Richard Pryor. Pryor é considerado pelo Comedy Central como o maior comediante stand-up de todos os tempos.