Aplaudimos a sorte de um “Atobá”, cansado e debilitado, que precisava de socorro para sobreviver longe da poluição na Baía da Guanabara. Para isso, pode contar com a ajuda de funcionários do Clube, treinados e atentos a este procedimento.

Ao perceber o animal em dificuldade na água, Mestre Durvalino, da embarcação Cocoroca, comunicou a base que estaria levando a ave a bordo, e que chamassem a ONG para completar o salvamento. Meia hora depois, o carro acolheu a ave numa gaiola, ali mesmo já extraiu um caramujo entalado no bico, e explicou que a levaria ao abrigo para recuperar a saúde do bichinho e devolveriam ao ambiente natural assim que possível.
Crianças e velejadores em volta aplaudiram o feito!

Relato da sócia Lô Kunze