object1625919614

Foi realizado na subsede de Cabo Frio, conhecida entre os velejadores pelos seus ventos fortes e água gelada, o Campeonato Hemisfério Oriental da classe Snipe durante os dias 20 a 26 de junho. Em números, tivemos: 37 barcos inscritos de sete países correndo oito regatas em seis dias de evento.

No primeiro e no último dia, as regatas foram canceladas pela Comissão devido aos ventos fracos e muito rondados na raia da praia do Forte. No segundo dia, as condições melhoraram e duas regatas foram disputadas e no terceiro dia, foram corridas três regatas. Com isso, o campeonato finalizou com oito das dez regatas previstas em regulamento.

Com a falta de regatas no último dia, a súmula do dia anterior se manteve definindo assim os campeões. O título ficou com a dupla equatoriana formada por Edgar Diminich e Jaime Santos. Rafael Gagliotti e Henrique Wisniewski (ICS), ficaram com o vice-campeonato e os gaúchos Xandi Paradeda e Gabriel Kieling (CDJ) foram terceiros gerais. Felipe Sabino e Leonardo Lombardi (RYC/ICRJ) ficaram em quarto lugar, somente por critérios de desempate, pois finalizaram com os mesmos 39 pontos dos gaúchos. Os argentinos Luis Soubie e Diego Lipszyc fecharam o Top5.

Para a canadense Gweneth Crook, Comodora da classe Snipe, o campeonato foi muito bom. "Como sempre, a organização do ICRJ foi excelente e o lugar escolhido não poderia ser melhor. Cabo Frio é um lugar lindíssimo e uma excelente raia para a prática da vela. Por isso voltamos a disputar um evento internacional desta magnitude aqui e certamente iremos voltar a ter campeonatos de alto nível da classe nestas águas", frisou a dirigente máxima do Snipe internacional.

Após tantos dias de competição, o evento internacional mais importante da classe Snipe em 2016 chegou ao fim com a cerimônia de premiação com entrega da Taça aos equatorianos, sorteio de brindes e muita animação.

cartaz circuito rio insta
32Semana Vela instagram