O Campeonato Sul-Americano da Classe Star foi realizado pela primeira vez em 1952, quando a Star Class chegou à América do Sul. A primeira competição foi organizada pelo ICRJ e vencida por Roberto Bueno e seu Star “Xodó”. Muitas edições lendárias ocorreram ao longo dos anos, como a de 2009, também no ICRJ, quando o recorde de 63 Stars, de 14 países, foi registrado. Este ano, o evento foi realizado de 07 a 11 de novembro, com um nível super alto pois contou com a presença de atletas renomados que fizeram e fazem a história da classe Star no país e as novas estrelas do presente. Foram 20 barcos inscritos, com 40 velejadores do Brasil, Argentina, Holanda e Itália, competindo em 06 regatas, nas raias da Baía de Guanabara.

Durante a cerimônia de abertura, ocorrida no Cais da Bandeira no dia 07, o medalhista Olímpico Lars Grael lembrou sobre a participação do sócio e também atleta olímpico Harry Adler, que há exatos 60 anos vencia o Sul-Americano aqui no ICRJ contra o campeão mundial da época, o cubano Carlos de Cárdenas. O Contra-Comodoro José Roberto Braile deu as boas-vindas a todas os velejadores e declarou aberto o campeonato.

O primeiro dia de competições, previsto para ocorrer em 08 de novembro, teve de ser adiado por falta de vento. No dia seguinte as condições de tempo e vento melhoraram e foi possível a realização de 03 regatas. A disputa se manteve bastante acirrada na regata de sábado, mas a definição da primeira colocação ficou para o domingo e estava entre os dois medalhistas olímpicos Robert Scheid e Lars Grael. O título foi definido apenas no terceiro critério de desempate, dando a vitória à Robert Scheidt e Arthur Lopes, do YCSA. A segunda posição ficou com Lars Grael e Samuel Gonçalves, do ICRJ/RYC. Em terceiro lugar Jorge Zarif – atual Campeão Mundial - e Ubiratan Matos, do ICRJ. Vale ressaltar que os brasileiros dominaram o ranking até a oitava posição, confirmando a qualidade de nossos atletas na Classe Star.